cidade-de-itu

Itu é um município brasileiro do estado de São Paulo. Sua população estimada em 2009 é de 157.384 habitantes, formada principalmente por descendentes de imigrantes portugueses, italianos, japoneses, além de migrantes de outras regiões do Brasil, em especial do Nordeste, além da forte presença de migrantes do estado do Paraná. Cidade famosa por tudo lá ser de tamanho exagerado, fama inaugurada pelo comediante Francisco Flaviano de Almeida, o famoso Simplício. Em 2010, a cidade completou 400 anos e hoje é um dos municípios mais importantes do Brasil, com sua história e fama, que ajudou a tornar o país uma República. Itu já foi a cidade mais rica do Estado, sendo famosa por nela residirem muitos Barões do Café e autoridades importantes do País.

Já fez parte da cidade de Itu a cidade atual de Salto. No início, quando a cidade se chamava Utu-Guaçu, que significa “Cachoeira Grande”, era devido a uma cachoeira que hoje se localiza no município de Salto.

Estância turística

 Itu é um dos 29 municípios paulistas considerados estâncias turísticas pelo Estado de São Paulo, por cumprirem determinados pré-requisitos definidos por Lei Estadual. Tal status garante a esses municípios uma verba maior por parte do Estado para a promoção do turismo regional. Também, o município adquire o direito de agregar junto a seu nome o título de Estância Turística, termo pelo qual passa a ser designado tanto pelo expediente municipal oficial quanto pelas referências estaduais.

A cidade conta também com vários monumentos históricos, como o Museu da Convenção, a casa onde ficou hospedado Dom Pedro II, o famoso Telefone Público, a Igreja Matriz Nossa Senhora da Candelária, o Semáforo próximo ao orelhão e o Armazém do Limoeiro, entre outras.

Atrações Turísticas

Itu conta com diversas atrações turísticas, dentre elas estão:

  • Bosque Alceu Geribello – pedaço preservado da Mata Atlântica, abriga o Centro de Educação Ambiental, situa-se no Bairro Brasil;
  • Casa Imperial – hospedou por diversas vezes a família imperial;
  • Cruzeiro de São Francisco – erguido em granito rosa pelos franciscanos entre os séculos XVII e XVI;
  • Chácara do Rosário/Casa Bandeirista – construída em 1756, monumento histórico, arquitetônico e paisagístico;
  • Cidade das Crianças – complexo de lazer infantil com playground, lago, minicidade entre outras atrações;
  • Espaço Cultural Almeida Júnior – construído por barões ituanos, sedia o Museu de Arte Sacra, o Museu e Arquivo Histórico Municipal de Itu, a Biblioteca Municipal, e é também um espaço para exposições e eventos;
  • Fábrica São Luiz – região central, primeira fábrica de tecidos movida a vapor no estado;
  • Fazenda Parque Maeda – pesqueiro, camping e jardim japonês são atrações fixas. A arena da fazenda sedia grandes shows, como o do Festival de música SWU, entre outras festas eletrônicas. Serviu também de palco para a gravação do 3º DVD do cantor sertanejo Luan Santana; em 2015, sediou o festival de música eletrônica Tomorrowland, com previsão de ser realizado anualmente por mais cinco edições no local.[6][7]. Sediou em 2015 a primeira edição no Brasil da Tomorrowland, um dos maiores eventos de música eletrônica do mundo;
  • Kartódromo Arena Brasil Kirin – Anteriormente chamado de Arena Schincariol, é um dos mais conhecidos kartódromo do interior paulista por onde já passaram pilotos famosos como Nelson Piquet e Rubens Barrichello.[8];
  • Igrejas – conhecida como “Roma Brasileira”, abriga o melhor do barroco paulista, destacam-se na região central: a Matriz de Nossa Senhora da Candelária, Bom Jesus, Santa Rita, São Benedito, Carmo e Patrocínio;
  • Orelhão e Semáforo no centro da cidade e Praça do Exagero no Jardim Padre Bento – pontos turísticos centrais que deram a fama de “cidade do exagero”, onde tudo é grande;
  • Campismo – Espaços de lazer no campo para acampamentos, trailers ou ainda day use – Camping: Paineiras, Chapéu do Sol, Carrion e Camping das Pedras. Também há diversas fazendas de Turismo Rural.

Toponímia

Segundo Silveira Bueno, “Itu” procede do termo tupi Utu-Guaçu (cachoeira grande). Eduardo de Almeida Navarro diz que o topônimo procede do tupi ytu (cachoeira).

História

Os portugueses estabeleceram-se na região em 1610, sendo que a freguesia foi criada em 1653. No ano de 1653, foi elevada a Freguesia de Santana do Parnaíba. Em 1657, foi elevada à categoria de vila, com direito a possuir uma câmara municipal, iniciando-se, assim, a construção de um novo templo. Durante quase 100 anos (de 1657 a 1750), a Vila de Itu não passou de um pequeno núcleo, com menos de 100 casas, concentradas no pátio da antiga Matriz e numa única rua que ia do pátio até a capelinha do primeiro povoado. Uma boa parte das casas, as do pátio, sobretudo, pertencia a fazendeiros. Quando aumentou a escravatura e a produção das fazendas, seus donos ajudaram a erguer dois conventos na Vila, o de São Francisco (1692) e o do Carmo (1719). Os comerciantes ergueram, em 1726, uma capela, num lugar ainda descampado, a de Santa Rita, inaugurada em 1728. Em 1760, já existiam cerca de 105 casas e mais uma rua, chamada da Palma (atual Rua dos Andradas). Nessa época, Itu se firma como entreposto de comércio na rota entre o sul do país e as regiões mineradoras de Mato Grosso e Goiás. Na vila, as maiorias das casas eram pequenas e habitadas por gente que pouco ou nada possuía.

Alguns anos depois, em 1776, com o crescimento das lavouras da cana de açúcar e do algodão, a Vila cresceu, contando com 180 casas, tendo ainda as mesmas ruas de antes. Quem deu vida à localidade foram os artesãos (sapateiros, ferreiros, carpinteiros, tecelões, costureiras e fiandeiras), os quais ocupavam 119 casas. Os comerciantes interessados na venda de tecido, colchas e cobertores para outras regiões, promoveram o cultivo de algodão, e a produção caseira de tecidos. A partir de 1777, a Vila de Itu cresceu em função dos negócios de exportação de açúcar para a Europa. O número de engenhos de cana e de escravos, vindos da África, se multiplicou.

De 1785 a 1792, foram abertas as ruas que descem paralelas, pelas encostas do espigão, e seus prolongamentos pelo lado da Igreja do Patrocínio inaugurada em 1819. Em 1811, foi criada a Comarca de Itu. Pela Lei Provincial de 5 de fevereiro de 1842, a Vila de Itu foi elevada a cidade. Nessa ocasião, possuía umas 800 casas. Recebeu, em 1822, o título de Fidelíssima do imperador dom Pedro I por sua posição a favor da independência. Em 1842, foi elevada à categoria de cidade. Durante anos, Itu foi considerado o município mais rico da Província de São Paulo, com importante participação na vida política e econômica. A partir de 1850 e durante anos, Itu foi considerada a cidade mais rica da Província de São Paulo, com importante participação na vida política e econômica.

Em 1860, ocorreu uma grande crise no mercado internacional do açúcar. O plantio da cana entrou em decadência, causando, com o tempo, um conflito entre os políticos e os fazendeiros ituanos e o Governo Imperial. Cresceu em Itu o Movimento Republicano que resultou, em 1873, na realização da Primeira Convenção Republicana do país. Início da propaganda republicana, com a criação do Partido Republicano Paulista. Por isso mesmo, Itu é chamada de “Berço da República”.

O açúcar foi sendo gradativamente substituído pelo café. Com o aumento da produção cafeeira, os fazendeiros buscaram, na Europa, a vinda de imigrantes para substituir a mão de obra escrava. O tráfico havia sido proibido em 1850 e a escravatura, abolida em 1888. Com a ajuda do governo republicano, proclamado em 1889 vieram para Itu milhares de imigrantes, a maioria italianos. A cidade possuía, nesta época, cerca de 1 800 casas.[carece de fontes]

O café foi a base da economia do município até 1935, ano da maior produção, decaindo depois, pela concorrência de outras áreas de plantio e pelo esgotamento de suas terras. De 1935 a 1950, Itu quase não cresceu além da área já ocupada. A partir de 1950, novas indústrias vem se instalando no município, principalmente as de cerâmicas. Ocorreu grande migração rural em busca de trabalhos nas fábricas. Começou novamente a crescer com a abertura de diversos loteamentos na periferia. Itu já não tinha a mesma importância de antigamente, sendo influenciada pela Capital do Estado, já então uma metrópole. O velho centro é a maior e mais importante herança cultural dos tempos da colônia, e passou a ser transformado em centro histórico e área comercial. Após 1970, com a construção da rodovia Castelo Branco, novas indústrias instalaram-se em Itu, principalmente às margens de suas estradas de acesso.

Saúde

A cidade não possui hospital público, porém, a prefeitura possui convênio com o Hospital São Camilo, sendo este a Santa Casa de Itu. O município possui ainda dois PAM Pronto Atendimento Municipal, um no Bairro Padre Bento e outro na Vila Martins, o PAM oferece atendimento em casos de urgência e dependendo da gravidade é transferido para o Hospital São Camilo, além disso dispõe de atendimento odontológico e realização de exames laboratoriais. Para conveniados a cidade possui o Pronto Atendimento da Unimed, Intermédica e CEMIL, atendendo casos de baixa e média complexidade.

Para realização de alguns exames ou consultas com médicos o município é servido por 15 UBS Unidade Básica de Saúde. Em 2016 Itu ganhará uma UPA Unidade de Pronto Atendimento 24 horas, localizada no Jardim Nossa Senhora Aparecida. Futuramente a Unimed Salto/Itu deverá construir um hospital para casos de alta complexidade na rodovia que liga as duas cidades. O novo PAM do Parque Industrial será inaugurado também em 2016.

Demografia

Segundo estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, em 2015 a população do município era de 167 095 habitantes,[3] sendo o 47° mais populoso do estado e apresentando uma densidade populacional de 241,01 pessoas por quilômetro quadrado. A população de Itu, aferida no Censo IBGE de 2010, em relação à população aferida no Censo IBGE de 2000 teve um crescimento de 13,9 por cento.

Abaixo seguem os dados demográficos de Itu (referentes a 2011):

  • População total: 156 983
  • Urbana: 144 336 (93,6%)
  • Rural: 9 864 (6,4%)
  • Homens: 76 243
  • Mulheres: 77 957
  • Densidade demográfica (hab./km²): 243,12
  • Mortalidade infantil até 1 ano (por mil): 15,29
  • Expectativa de vida (anos): 75,49
  • Taxa de fecundidade (filhos por mulher): 2,00
  • Taxa de alfabetização: 95,41
  • Índice de Desenvolvimento Humano (IDH-M): 0,858
    • IDH-M Renda: 0,782
    • IDH-M Longevidade: 0,775
    • IDH-M Educação: 0,887

(Fonte: IPEADATA)

Transportes

A cidade é uma das Principais do Estado em Logística por estar bem localizada entre as principais rodovias do Estado de São Paulo, a cidade caminha para ter em 2011 duplicadas suas últimas duas rodovias que faltavam SP-79 (Rodovia Waldomiro Correa de Camargo – Itu/Sorocaba) e SP-71 (Rodovia Convenção de Itu – Itu/Salto).

Rodovias

SP-71Rodovia Convenção (Itu/Salto)

SP-75Rodovia Archimedes Lammoglia (Itu/Salto), Rodovia Senador José Ermínio de Moraes (Sorocaba/Itu) e Rodovia Santos Dumont(Campinas)

SP-79Rodovia Waldomiro Correa de Camargo (Itu/Sorocaba)

SP-280Rodovia Presidente Castelo Branco (São Paulo/Itu/Sorocaba/Avaré)

SP-300Rodovia Dom Gabriel Paulino Bueno Couto (Itu/Jundiaí) e Rodovia Marechal Rondon (Itu/Porto Feliz)

SP-308Rodovia do Açúcar (Itu/Salto/Piracicaba)

SP-312Estrada dos Romeiros (Itu/Cabreúva/Pirapora do Bom Jesus/Santana de Parnaíba/Barueri)

Contorno Viário de ItuRodovia Engenheiro Herculano de Godoy Passos (Ligação entre as Rodovias SP-75 e SP-300)

Educação

A Cidade possui grandes escolas públicas em que estão matriculados alunos de varias cidades da região, em destaque as públicas: ETEC “Martinho de Ciero” (Escola Agrícola de Itu) e o IBAO (Instituro Borges de Artes e Ofícios) que há anos leva ensino de qualidade para vários adolescentes, além das escolas particulares de destaque na região.

A Cidade Itu também conta com boas Faculdades, como o CEUNSP (Centro Universitário Nossa Sra. do Patrocínio) que há anos vem crescendo e se expandindo na região, a FATEC de Itu (Faculdade de Tecnologia de Itu) que é a primeira faculdade pública da cidade, FADITU (Faculdade de Direito de Itu) e a FPM (Faculdade Prudente de Moraes), além de outras que estão crescendo junto com a cidade.

Para homenagear a comunidade de moradores desta maravilhosa cidade, o Encontra São Paulo criou o Encontra Itu.

Vídeo sobre a cidade de Itu

Mapa da cidade de Itu